Projeto de apartamento retrô-industrial derruba paredes

O arquiteto Bruno Moraes atendeu os pedidos da jovem moradora por um imóvel amplo e pronto para receber os amigos

Luís Gomes/DivulgaçãoLuís Gomes/Divulgação

atualizado 23/09/2018 8:34

Seguindo uma tendência cada vez mais forte de abrir ambientes e viver em cômodos integrados e amplos, novos projetos estão acabando com as divisões e, literalmente, demolindo paredes durante a obra. É o caso do apartamento retrô-industrial projetado pelo arquiteto Bruno Moraes.

O imóvel de 73,5m² fica em São Paulo e a planta cheia de paredes e divisões ia de encontro ao estilo de vida da moradora, uma jovem de cerca de 30 anos — a cozinha era muito pequena para quem quer receber e a varanda não era integrada à sala. O principal desafio de Bruno era justamente tornar o projeto mais amplo, conectando os ambientes.

Para isso, toda parede que podia ser demolida veio abaixo. As colunas ficaram escondidas em nichos, como na estrutura entre a cozinha e a varanda. Para conectar os ambientes, o piso foi nivelado com o mesmo material e o projeto de iluminação seguiu a linha industrial-retrô demandada pela moradora.

“A opção do trilho dá flexibilidade ao layout. Se com o tempo a moradora quiser trocar o sofá ou acrescentar mais uma poltrona, é possível correr os spots e direcionar para a posição desejada, além de aumentar ou diminuir a quantidade de pontos de luz no trilho”, conta o arquiteto.

Para tornar o apartamento cinza, cheio de cimento aparente, em um local mais confortável, Bruno optou por tijolinhos na entrada do imóvel e na bancada da cozinha. Com o objetivo de aumentar ainda mais a integração entre os cômodos, o arquiteto utilizou o mobiliário de forma inteligente: o móvel da televisão se torna bancada de home office e termina como armário da varanda.

Últimas notícias