Curso on-line e gratuito ensina crianças a fazerem aplicativos para celular

As aulas são ao vivo e, embora sejam voltadas ao público infantil, não há limite de idade para participação

atualizado 19/06/2020 13:07

criança celular aula on-linePollyana Ventura/Getty Images

Já pensou em criar um aplicativo, mas não sabe por onde começar? O curso on-line Start to Code pode ajudar, sobretudo a quem esta com tempo extra durante a quarentena. As aulas são gratuitas e ensinam os participantes a criarem apps e exportá-los para seus smartphones usando uma ferramenta web.

De forma lúdica, o curso mostra noções de lógica de programação em duas aulas ao vivo de 90 minutos, com um professor de uma das unidades da codeBuddy, escola de tecnologia para crianças. A empresa também oferece e-books sobre proteção virtual, entre outros conteúdos.

Embora a escola seja voltada ao público infantil, não há restrição de idade para participar, nem é necessária instalação ou compra de licença de software.

Cuidados on-line

Sem aulas presenciais e sem poder extravasar a energia nos parques e quadras da cidade por causa do novo coronavírus, as crianças e adolescentes tendem a ficar muito mais conectados na internet.

Confira cuidados para proteger os pequenos de armadilhas virtuais, recomendados por profissionais de escola de tecnologia.

  • Tempo de tela

Apesar de não haver regra sobre o tempo ideal de exposição de telas para menores, não é indicado o uso excessivo de smartphones, televisão ou computador. Os pais e responsáveis devem monitorar e avaliar o período em que os pequenos utilizam a tecnologia.

  • Etiqueta virtual

É importante ressaltar para as crianças e adolescentes que as palavras e discursos compartilhados digitalmente impactam tanto quanto o que é dito pessoalmente. Desse modo, comentários e discursos ofensivos podem trazer consequências reais para a vida de quem escreve e de quem lê.

  • Privacidade

Para evitar que os menores acessem conteúdos inadequados para a idade deles, há aplicativos para monitoração do tempo e local de acesso, além de poderem bloquear aplicativos e sites. O ideal é observar e acompanhar os sites e ferramentas utilizados pelos jovens e crianças para filtrar conteúdos inadequados.

  • Tipo de uso

Evitar longos períodos em frente a telas é essencial para manter a saúde mental e física das crianças e adolescentes. A sugestão é dividir o tempo de navegação na internet entre o período produtivo e improdutivo. A internet oferece inúmeras ferramentas educativas capazes de estimular habilidades e ajudar nos estudos.

0

 

Últimas notícias