*

Rachel Shenton parou o Oscar com um momento tocante. Quando subiu ao palco para receber o prêmio de melhor curta metragem, por The Silent Child, a roteirista fez seu discurso de agradecimento em linguagem de sinais.

A decisão de Rachel veio de uma promessa feita a Maisie Sly, atriz mirim do filme homenageado. A roteirista jurou que, se ganhasse o Oscar, iria se comunicar na língua de sinais. Maisie tem 6 anos e nasceu surda, assim como seus pais.

Getty Images

Rachel Shenton com o produtor Chris Overton e a atriz Maisie Sly

A premissa do curta é mostrar a mudança na vida de uma garota deficiente auditiva quando ela aprende a linguagem de sinais. O pai da roteirista ficou surdo depois de passar por sessões de quimioterapia e serviu de inspiração para a trama.

Rachel aprendeu a língua aos 12 anos, mas isso não impediu seu nervosismo durante o discurso no Oscar. “Prometi para a nossa atriz principal, de 6 anos, que eu faria esse discurso em linguagem de sinais e minhas mãos estão tremendo um pouco, então, me desculpem”, começou.

“Nosso filme é sobre uma criança surda que nasceu em um mundo de silêncio. Não é exagerado ou sensacionalista. Isso, de fato, acontece. Milhões de crianças em todo o mundo vivem assim e enfrentam barreiras na comunicação e, principalmente, na educação”, afirmou.