Psicóloga ensina método de autoconhecimento usando deusas interiores

A técnica de Regina Silva é uma espécie de constelação, mas com um toque diferente

atualizado 14/12/2018 17:07

iStock

Existem vários jeitos de buscar o autoconhecimento e curar dores do passado. Um novo tipo de terapia, focado em mulheres, tem como objetivo resgatar as deusas interiores do corpo feminino e, a partir delas, trabalhar diferentes lados das pacientes.

O método, criado pela psicóloga e coach Regina Silva, aproveita ensinamentos da constelação – técnica de terapia que enxerga o indivíduo como parte de uma família e sistema. Além disso, a paulista de 49 anos foi inspirada por estudos de Carl Jung que falavam sobre deusas.

A ideia surgiu há 10 anos, enquanto ela conversava com uma colega. “Pensamos: ‘E se a gente constelasse as deusas?'”, lembra. Na época, Regina fez um grupo experimental, mas não deu continuidade ao projeto. Em 2016, uma amiga passava por dificuldades e a psicóloga aplicou o método das entidades nela.

“Depois de uns meses, ela estava brilhando. Montei um curso e já fiz com cerca de 12 grupos. Trabalhamos muito o posicionamento delas como mulheres e os diferentes aspectos que cada deusa traz”, explica. Por enquanto, os workshops são ministrados apenas em São Paulo.

 

As seis deusas escolhidas por Jung são: Atena (representação da sabedoria), Perséfone (Terra), Ártemis (caça), Afrodite (beleza), Deméter (agricultura) e Hera (casamento). A coach adicionou aos cursos a presença de Héstia, a deusa do fogo e das organizações externas e internas.

Os grupos trabalham bastante a relação com a ancestralidade, especialmente a conexão da cliente com a mãe, a avó e outras mulheres. As sessões ministradas por Regina também são um espaço para explorar medos. “Tive uma paciente com pânico de casar e, no final do dia, descobrimos o motivo. Ela tinha receio dos abusos que algumas sofrem em seus casamentos”, afirma.

DivulgaçãoOutra questão comumente levantada por participantes é a autoestima. “As deusas nos ajudam a entender como reagimos ao mundo e quais pedaços nossos precisamos cuidar melhor. Se você não conhece as forças dentro de si, então não consegue usá-las. Com autoconhecimento, você pode curar partes suas e respeitá-las mais.”

Regina aplica esses conhecimentos em sua própria vida. Antes de começar o curso, a coach chama a delicadeza de Afrodite e a sabedoria de Atena. “É muito interessante, porque você sente a energia ficando mais forte”, comenta. Em situações de raiva, ela mentaliza Ártemis para canalizar o sentimento de luta.

Ela não é a única a fazer isso. A psicóloga conta que o feedback positivo das clientes é quase instantâneo. “As participantes ficam diferentes no mesmo dia do curso ou na semana seguinte. É bacana ver essa mudança no comportamento.”

Os workshops são indicados para mulheres interessadas em autoconhecimento. “Cada pessoa tem sua questão para enfrentar. As que não se permitem usar a inteligência e capacidade de negociar se beneficiam bastante. As que querem ser mãe e precisam de mais organização também”, indica a coach.

Mais lidas
Últimas notícias