Pela fé: cantor do Coisa Nossa supera câncer e abrirá instituto

Depois de um tumor na próstata virar metástase, Marcelo Sena anuncia recuperação e a criação de uma casa para ajudar pacientes

atualizado 29/12/2019 20:18

Thiago S. Araújo/ Especial para o Metrópoles

“Durante muito tempo me perguntei por que aquilo estava acontecendo comigo. Depois, passei a perguntar ‘para quê’. Qual lição deveria tirar daquela situação?”. O relato emocionado é de Marcelo Sena, vocalista da banda Coisa Nossa, e um dos principais nomes do samba de Brasília. Diagnosticado com um câncer de próstata no ano passado, já em estado de metástase, o músico se tornou uma figura inspiradora para aqueles que acompanharam sua trajetória até a recuperação. 

O tipo de câncer constatado em Marcelo, o de próstata, atinge pelo menos dois homens por dia no Distrito Federal. São cerca de 850 novos casos por ano, segundo estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Embora as chances de cura sejam altas caso o diagnóstico ocorra de forma precoce, o cantor descobriu a doença quando ela estava em seu estado mais agressivo. 

Sem plano de saúde, ele precisou fazer grande parte dos exames necessários para dar início ao tratamento pelo SUS. Até que, em virtude da ausência de alguns procedimentos na rede pública, teve que recorrer à clínicas privadas e desembolsar cerca de R$ 15 mil. Um momento marcado pelo medo de não conseguir prosseguir por falta de recursos e pela descoberta de que havia uma rede de pessoas dispostas a ajudá-lo. 

“Era necessário fazer um Pet-Scan, exame que custa em média R$ 5 mil e não estava disponível na rede pública. Às vésperas de fazê-lo, eu tinha apenas 1,8 mil. Em um dia, o telefone tocou e recebi um convite para fazer dois shows. Depois, um contratante que me devia há mais de um ano me pagou. Nesse dia, eu chorei. Sabia que Deus estava providenciando tudo para que eu me curasse”, lembra, emocionado. 

À época,  o músico chegou a pleitear um desconto na clínica para doar parte do dinheiro a um estudante de Brasília, que também passava pela mesma situação. “Vi o rapaz na TV. Ele precisava do mesmo exame que eu, e não tinha dinheiro. Aquilo me tocou, senti que não era por acaso. Liguei na clínica, consegui um abatimento e quis ajudá-lo com o que sobrou”, conta.

0
Rede de apoio  

A quimioterapia e as aplicações de injeção que bloqueiam a produção de testosterona começaram em fevereiro deste ano. Durante a medicação, Sena chegou a ouvir que jamais viveria com a mesma qualidade de antes. Resiliente, ele não desanimou.  

“Na primeira sessão, eu adormeci e sonhei que aquela injeção estava entrando no meu corpo e me curando. Voltei a ter o mesmo sonho quando fiz um tratamento na comunidade espírita da qual faço parte. Para mim, foram sinais de que eu estava no caminho certo.”

Arquivo Pessoal
“Logo na primeira sessão de quimio meu cabelo caiu. Mostrei para minha esposa e passamos horas chorando juntos”, relata Marcelo Sena

Além da medicina tradicional e da terapia espiritual, Marcelo recorreu ao método de Gerson, ainda não reconhecido por médicos brasileiros, mas que tem como base a adoção de uma alimentação orgânica, desintoxicação e adoção de remédios manipulados, com componentes naturais. 

Ele acredita que todos os caminhos levaram a melhora do quadro. Porém, atribui grande parte da recuperação ao suporte que recebeu de amigos, do público do Coisa Nossa, dos familiares e da esposa, Nívia, que classifica como “um anjo”. “Ela surgiu em um momento crucial na minha vida, e esteve ao meu lado o tempo todo. Se estivesse sozinho, teria me entregado”, declarou.

Os laços que fez durante a carreira foram fundamentais ao músico.  Na intenção de ajudá-lo a custear eventuais gastos, amigos se uniram para realizar shows em homenagem ao cantor e percussionista, com renda revertida para sua cura.

Thiago S. Araújo/Esp. Metropoles

“Essa é uma história sobre amor. A partir do momento que fui a um programa de TV para contar que estava com câncer, e as pessoas souberam o que estava acontecendo, comecei a receber mensagens, ligações, abraços, presentes… Gente que dizia que eu era uma inspiração, que rezava por mim, que tinham aprendido a valorizar a vida. Tenho uma coleção de terços que recebi nessa época, e que guardo com o maior carinho.”

Recuperação anunciada nos palcos

Com 35 anos de carreira, o Coisa Nossa foi uma das primeiras bandas de samba a despontar na capital. Marcelo diminuiu o ritmo dos shows, mas não deixou os palcos em nenhum momento durante a quimioterapia. “Eu teria morrido se o fizesse. A música é minha filosofia, meu contato com Deus. Me sinto em casa”, conta.

Foi em seu altar particular, o palco do Clube do Choro de Brasília, que ele anunciou, há poucos dias, sua recuperação.  Em menos de um ano, conseguiu o que seu médico chama de milagre.

“Vou precisar de acompanhamento, mas fui liberado das sessões de quimio. Não é que a vida está voltando a ter seu curso normal?”, brinca o artista, fazendo referência às previsões pessimistas que recebeu ao longo do último ano.

Instituto

A recuperação surpreendente ajudou Marcelo a encontrar a resposta que buscava no início da doença. “O que aconteceu comigo foi para evoluir como ser humano e espiritualmente”, relata.

A consciência de que nada acontece por acaso e de que essas vivências foram importantes para dar um novo curso para sua vida deu gás necessário para que o artista decidisse inaugurar, no começo de 2020, um instituto dedicado a ajudar pessoas que passaram pela mesma situação.

No momento, ele está em fase de recrutamento de profissionais e exibe uma lista extensa de nomes e telefones. São pessoas que, cientes do projeto, se colocaram à disposição para ajudar.

A compreensão acerca da brevidade da vida também incentivou Marcelo a traçar várias resoluções pessoais para o próximo ano. “Pretendo continuar cantando, colocar o instituto pra funcionar, escrever um livro e lançar um canal no Youtube. Quero compartilhar minha experiência, ajudar outras pessoas e falar de esperança“.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Deus é maior! Maior é Deus e quem tá com Ele Nunca está só O que seria do mundo sem Ele…

Uma publicação compartilhada por Marcelo Sena Oficial (@cantormarcelosena) em

Últimas notícias