Startup holandesa cria tecnologia para ajudar no diagnóstico de AVC

Segundo a Nico.lab, uma em cada seis pessoas vai sofrer um acidente vascular cerebral ao longo da vida. Exame demora apenas três minutos

atualizado 04/09/2018 22:47

avcistock

Segundo a Organização Mundial de AVC (WSO), uma em cada seis pessoas terá um derrame ao longo da vida – o mesmo estudo garante, também, que 90% dos casos podem ser evitados com boa alimentação e prática de exercícios físicos. Cerca de 25% dos indivíduos que sofrem um acidente vascular cerebral acabam morrendo, e mais da maioria dos sobreviventes fica com sequelas graves.

O tempo é essencial para quem sofre um AVC (o atendimento demorado, que leve mais de 4h30min para ocorrer, pode dificultar o tratamento) e a tecnologia vem se revolucionando para auxiliar melhor o paciente. Usando como base quatro biomarcadores, o software criado pela startup holandesa Nico.lab acelera o diagnóstico e assistência a derrames.

Baseado em inteligência artificial, o StrokeViewer analisa resultados de exames e, em poucos minutos, dá um diagnóstico e sugere o tratamento. O algoritmo também aprende com sua própria história e ajuda os médicos com informações extras sobre o funcionamento do cérebro.

O StrokeViewer já foi testado em 3 mil pacientes na Holanda e conseguiu aprovação de 15 hospitais no país para ser usado no diagnóstico de AVC. Por causa de todo sucesso, o software recebeu um prêmio europeu de 500 mil euros, além de 3 milhões de euros de um grupo de investidores australianos para um IPO (oferta pública inicial) lá. O programa da Nico.lab deve participar ainda de estudos clínicos na Austrália e na América do Norte. Não há previsão de quando a tecnologia chegará ao Brasil.

Últimas notícias