*
 

Mais um episódio da novela global O Outro Lado do Paraíso causou polêmica. Em cena exibida nessa terça-feira (27/3), Samuel (Eriberto Leão) avisa que Karina (Malu Rodrigues) não tem leite suficiente para amamentar o filho. Em seguida, o psiquiatra explica que Suzy (Ellen Roche) está produzindo bastante após o nascimento da filha e oferece ajuda.

A enfermeira reclama, mas acaba concordando em amamentar o filho de Karina e Diego (Arthur Aguiar). Nádia (Eliane Giardini) leva o neto para a mulher dar de mamar.

No entanto, apesar de a prática ter sido considerada uma boa ação na ficção, é fortemente condenada pelos especialistas na vida real. Os profissionais da área de saúde, assim como sindicatos e associações, emitiram notas de repúdio, acusando a novela de transmitir informações erradas e perigosas para saúde dos bebês.

“Em O Outro Lado do Paraíso (TV Globo), em capítulo exibido no dia 27/03/2018, foi apresentada uma cena onde se recomenda a ‘amamentação cruzada’ (uma mulher amamenta o filho de outra mulher). Contudo, afirmam os especialistas da entidade, essa prática é contraindicada pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde (OMS), pois oferece risco de transmissão de doenças infectocontagiosas, como o HIV/AIDS, sobretudo para as crianças”, escreveu a Sociedade Brasileira de Pediatria.

A amamentação cruzada é contraindicada desde 1985, quando ocorreu um aumento significativo no número de pessoas com Aids. A mãe que tiver muito leite e quiser doar, deve procurar um banco de leite.

Reprodução/ TV GLOBO

Suzy está amamentando a filha e tem bastante leite. Então, Samuel diz que sua esposa pode dar de mamar ao neto de Nádia

De acordo com o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), o alimento passa por um rigoroso controle de qualidade e por um processo de pasteurização antes de ser oferecido aos recém-nascidos, sendo assim, o leite fica isento de qualquer da possibilidade de transmitir doenças.

As mães com dificuldades para dar de mamar ao seus filhos por falta de leite também devem recorrer a bancos de leite.