*
 

Campeão de vendas em unidades, o descongestionante nasal Neosoro foi o remédio mais vendido de 2017, de acordo com auditoria de mercado realizada pela IQVIA. Fabricado pela Neo Química, o medicamento é conhecido por ser “viciante” – a internet tem até tutoriais de nove passos para abandonar a dependência.

O medicamento ficou na frente do Glifage, indicado para tratamentos de diabetes, mas que está no meio de polêmica por ser usado para emagrecer. Completando o ranking, em terceiro lugar, o remédio para hipertensão Losartana Potássica.

Em relação à receita arrecadada, o Dorflex ficou em primeiro lugar – o dado é interessante, uma vez que a cada dez comprimidos do medicamento o valor custa aproximadamente R$ 5. O Xarelto, usado para tratar trombose, pode ser encontrado em preços por volta dos R$ 240, e ficou em segundo lugar. Na posição seguinte, está o Addera D3, utilizado no tratamento de osteoporose. Sai a cerca de R$ 21.

O inusitado é, na verdade, o último lugar da lista. O Annita, manipulado para combater vermes e no tratamento de diarreia, é o décimo medicamento mais rentável do país.