*

Se te falassem que algumas gotas diluídas e o cheiro de uma planta pudessem te ajudar a prevenir gripes e relaxar depois de uma semana tensa, você acreditaria? Hoje, no Dia Mundial do Bem-estar (9/6), deixe de lado o ceticismo e conheça a aromaterapia, técnica que promete transformar a forma como você lida com sua saúde física e mental.

O método segue os princípios da terapia holística, que busca tratar o emocional e o físico do paciente, e é administrada com óleos essenciais. O líquido pode ser extraído de partes diferentes de plantas, desde a flor e a folha até a raiz, pétala, caule e até casca da fruta.

Os óleos possuem propriedades diferentes, variam entre relaxantes, calmantes, estimulantes, energizantes e equilibradores”, explica a aromaterapeuta Sueli Nunes. Os principais benefícios da técnica são alívio de sintomas de estresse, ansiedade e tristeza, melhora do sistema imunológico e relaxamento. A técnica pode ser incorporada em massagens, banhos, shampoos, cremes, inalação, colares aromáticos e perfumes para ambiente.

O líquido das plantas pode ser usado ainda para fins estéticos. O de tea tree é indicado para eliminar acne e o de lavanda ajuda a tratar espinhas e alergias de pele, segundo a terapeuta holística e aromaterapeuta Denise Marques. Além dos benefícios para o corpo e a mente, novas pesquisas têm apontado os óleos como uma alternativa natural para conservar alimentos e controlar a hiperglicemia.

Antes de se animar e comprar alguns óleos essenciais para testar, a aromaterapeuta Sueli reforça a necessidade de orientação profissional. “Por terem propriedades terapêuticas, é muito importante ter uma instrução. Outro ponto é a diluição, que é crucial para a prática segura da aromaterapia”, afirma.

Denise alerta para a potência dos líquidos. “O chá de uma planta não equivale ao seu óleo essencial. Uma gota de óleo de alecrim equivale a até 24 xícaras dele em chá”. A terapeuta holística esclarece que as propriedades penetram o corpo por inalação, absorção através dos poros da pele e ingestão.

Ao cheirar, os sinais aromáticos são enviados para o cérebro e exercem um efeito no pensamento e nas emoções. Aplicados na pele, os componentes químicos dos óleos são levados pela corrente sanguínea para todas as partes do corpo”, diz.

Para quem quer começar a explorar o mundo da aromaterapia, Denise escolheu cinco óleos essenciais para os principiantes conhecerem, com a orientação de um profissional: