Calor intenso: como evitar esgotamento mental, dor de cabeça e desidratação

Altas temperaturas podem provocar mal-estar, insolação e desidratação. Saiba mais!

atualizado 30/09/2020 13:06

Getty Images

O Brasil deverá passar por uma onda de calor histórica nos próximos dias. A razão do fenômeno é a formação de uma grande bolha de ar quente. A situação fica mais crítica com a baixa umidade e o período de estiagem que atingem a região central.

As altas temperaturas oferecem sérios riscos à saúde e ao meio ambiente. É fundamental se proteger contra a desidratação, esgotamento e vertigens provocados pelo calor extremo. Veja, a seguir, alguns cuidados para adotar:

  • Consuma, pelo menos, dois litros de água diariamente. A recomendação é ingerir o líquido aos poucos, ao longo do dia, antes da sede aparecer;
  • Se possível, evite a exposição direta ao sol, especialmente entre as 11h e 16h, quando o calor está mais intenso;
  • Utilize protetor solar, mesmo para ficar em casa. O ideal é optar por produtos com FPS acima de 50. A sua pele agradecerá no futuro;
  • Aposte em barreiras físicas contra o sol, como bonés, chapéus e óculos escuros. O uso desses acessórios é indispensável no caso das crianças pequenas;
  • Prefira roupas leves e de cor clara. Algodão e malha, por exemplo, são materiais que absorvem a transpiração. Enquanto isso, os tecidos sintéticos atrapalham a evaporação do suor. Isso também vale para as roupas escuras, que absorvem mais o calor por não refletirem a luz solar.

Continue lendo no site Alto Astral, parceiro do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias