*

A endometriose acomete cerca de seis milhões de brasileiras, segundo a Associação Brasileira de Endometriose. Para compartilhar as próprias experiências e sanar questionamentos de mulheres interessadas no assunto, a jornalista Jamila Gontijo organizou a 1ª Roda de Conversa sobre Endometriose, no dia 4 de fevereiro, das 15h às 18h, em Brasília.

Apesar de ser uma complicação comum, ainda gera questionamentos, principalmente entre portadoras da doença.

No encontro, serão abordados temas como tratamentos fitoterápicos já reconhecidos pela medicina tradicional ocidental e sobre como a medicina indiana (ayurvédica) entende e trata a enfermidade.

Yoga, alimentação e uso dos chás fazem parte do tratamento indiano que Jamila Gontijo adotou e resolveu compartilhar. Ela conta que, quando teve o diagnóstico da doença, foi alertada de que não poderia engravidar.

“Graças a outras alternativas, eu engravidei sem intervenção cirúrgica nem tratamento hormonal. Quero mostrar para as mulheres como adotar métodos e estilo de vida que podem facilitar a convivência com a doença”, explica.

A jornalista garante que este não será o único encontro e que, devido a grande procura, já organiza outras edições para este ano de 2017. “O plano é criar uma rede de apoio para portadoras de endometriose”, reforça.

O local será divulgado em breve, na página do evento, no Facebook. As vagas são limitadas e as participantes vão ganhar material impresso com as indicações de tratamento. Para fazer parte, basta fazer as inscrições pelo e-mail triloconsultoria@gmail.com e contribuir com R$ 25.



COMENTE

 
SaúdeDistrito Federalendometriose

Leia mais: Bem-Estar