Barriga inchada: cinco alimentos para cortar da dieta e evitar o mal-estar

O desconforto é causado, sobretudo, quando carboidratos não são digeridos adequadamente pelo intestino delgado

atualizado 21/10/2020 12:01

EyeEM, Getty Images

Sentir o estômago inchado é um mal-estar comum na vida de muitas pessoas. O desconforto é causado, sobretudo, quando os carboidratos não são digeridos adequadamente pelo intestino delgado, deixando a barriga com aspecto arredondado. Em casos de alergias alimentares, a ocorrência é ainda maior.

No entanto, apesar de ser comum, o inchaço pode ser evitado, conforme as dicas de nutricionistas entrevistados pelo portal The Sun.

Segundo eles, certos alimentos podem ser dispensados da dieta de quem costuma sentir esse desconforto.

Confira:

Comidas processadas

Quem nunca escolheu um pacote de biscoito recheado em vez de uma fruta que atire a primeira pedra. Alimentos processados, como refeições de micro-ondas, doces, batatas fritas e donuts são os mais “fáceis”, porém, muito menos saudáveis.

De acordo com o nutricionista Nick Hay, esse tipo de refeição, rica em conservante e em aditivos químicos, ajuda o estômago a inchar.

“Sua melhor aposta é comer alimentos naturais ou muito próximos de seu estado natural original, como peixes, ovos, grãos inteiros, nozes, vegetais e folhas verdes escuras. Verifique a lista de ingredientes primeiro. Se você não consegue pronunciar, pode não ser bom para você”, disse.

0
Trigo

Por serem ricos em frutanos, um tipo de carboidrato difícil de ser digerido pelo organismo, o derivados do trigo pioram o quadro. Especialistas ouvidos pelo The Sun garantem que isso acontece porque quando os carboidratos não podem ser absorvidos, eles são fermentados pelas bactérias intestinais, provocando desconforto. O frutano está presente em produtos como pão, macarrão, cebola, alho, cevada, pistache e brócolis.

“O glúten pode causar problemas mesmo para quem não é celíaco. Se você acha que o trigo pode ser um fator que contribui para o seu inchaço, tente cortá-lo por algumas semanas para ver se os sintomas melhoram”, recomendou a nutricionista Kim Pearson.

Bebidas alcoólicas

Outro fator causador do mal-estar no estômago é o álcool. Segundo o Nick Hay, não há nenhum problema na ingestão de bebidas alcoólicas, desde que não haja exagero e que o consumidor seja maior de 18 anos. Ele afirmou que nas mulheres, além do inchaço, a bebida pode causar uma elevação nos níveis de estrogênio, aumentando o risco de ganho de peso.

Açúcar

Comer bolos, guloseimas ou chocolates de vez em quando não fazem mal à saúde. Porém, Nick explicou que o excesso do açúcar é maléfico ao organismo.

“Muito açúcar pode levar a um desequilíbrio das bactérias benéficas e não benéficas encontradas em nosso intestino, o que pode ocasionar excesso de gases. Frutose, ou açúcar de frutas, é adicionado a muitos alimentos processados ​​e pode ser difícil de digerir para muitas pessoas”, completou.

Laticínios

A lactose é o açúcar presente em laticínios, como leite e seus derivados. Essa substância requer muito esforço do organismo para que ocorra a digestão completa, causando a sensação de estômago redondo e inchado. A melhor alternativa para reduzir o mal-estar e não dispensar o sorvete e o queijo é preferir opções sem a lactose ou à base de alguma castanha ou vegetal.

Últimas notícias