Vacinação da gripe vai começar em março, afirma ministro da Saúde

Butantã antecipou a produção da imunização. Diminuição no número de pessoas com gripe pode ajudar em uma eventual epidemia de coronavírus

Pedro Ventura/Agência Brasília

atualizado 06/02/2020 16:04

Em entrevista coletiva após a reunião com secretários de saúde estaduais e municipais nesta quinta-feira (06/02/2020), o ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que a vacinação contra a gripe deve começar em março e se estender até o fim de abril.

A antecipação da campanha não está relacionada diretamente com o coronavírus, mas pode ajudar em caso de uma epidemia, pois diminuiria o número de pessoas a serem tratadas com gripe no sistema de saúde. O Instituto Butantã conseguiu antecipar a produção da imunização e liberará os lotes com antecedência.

No ano passado, a campanha de imunização começou em abril. A vacina, segundo o ministro, é mais moderna e completa, além de proteger contra os mais diversos vírus da gripe.

O presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Alberto Beltrame, explica que, apesar de não proteger contra o coronavírus, a imunização é muito útil para diminuir a quantidade de pessoas com sintomas de gripe que procuram o sistema de saúde.

Até agora, entre os casos suspeitos que foram descartados pelo ministério, cerca de 50% foram identificados como influenza. A vacina contra a gripe imuniza a população contra este vírus específico.

Últimas notícias