Vacina da Novavax é 89,3% eficaz contra novo coronavírus, diz empresa

Os resultados preliminares demonstrando que o imunizante age também contra a variante encontrada no Reino Unido

atualizado 29/01/2021 10:07

Vacina contra o coronavírusGustavo Moreno/Especial Metrópoles

A Novavax anunciou, nessa quinta-feira (28/1), que sua candidata à vacina contra o novo coronavírus demonstrou 89,3% de eficácia em uma análise preliminar dos testes clínicos de fase 3, a última antes da aprovação dos órgãos reguladores.

A proteção contra o vírus Sars-CoV-2 variou entre 85,6%,contra a cepa variante do Reino Unido, e 95,6% contra a original.

“É a primeira vacina a demonstrar não apenas alta eficácia clínica contra Covid-19, mas também eficácia clínica significativa contra as variantes emergentes do Reino Unido e da África do Sul ”, disse Stanley C. Erck, presidente e diretor executivo da empresa de biotecnologia norte-americana.

Ao todo, 15 mil voluntários com idade entre 18 e 84 anos participaram do ensaio, realizado no Reino Unido – 27% tinham mais de 65 anos. Os dados, entretanto, se referem à análise inicial de 62 pacientes.

O imunizante NVX-CoV2373 é aplicado em duas doses. Ele usa um método conhecido como “vacina recombinante”, em que a proteína purificada é codificada pela sequência genética da proteína do pico (spike) Sars-CoV-2 e é produzida em células de inseto. Ela não causa a doença e nem se replica.

Apenas 1 voluntário desenvolveu a versão grave da doença após a participação do estudo. Os cientistas afirmaram que ele estava no grupo controle e recebeu a dose de placebo.

Estudo na África do Sul

Um estudo de fase dois separado, com 4.400 voluntários na África do Sul, mostrou que a vacina é apenas 49,4% eficaz contra a nova cepa em circulação no país, abaixo do limite de 50% estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A Novavax informou que vai estudar versões modificadas da vacina para a nova variante. Os testes estão planejados para o segundo trimestre deste ano.

0

 

 

Últimas notícias