Uso de e-cigarette leva jovem a fazer transplante de pulmão

Rapaz de 17 anos foi internado em setembro e respirava com ajuda de aparelhos. Cigarro eletrônico já causou 39 mortes nos EUA

atualizado 13/11/2019 19:58

Ethan Parsa/Pixabay

Um norte-americano de 17 anos foi o primeiro paciente a precisar passar por um transplante duplo de pulmão devido às complicações causadas pelo uso de cigarros eletrônicos. O rapaz apresentou sintomas semelhantes aos de uma pneumonia quando foi internado em um hospital de Detroit, nos Estados Unidos, no último dia 5 de setembro. Pouco tempo depois, em 3 de outubro, ele foi incluído no topo da lista de transplantes devido ao seu grave estado de saúde.

O transplante ocorreu com sucesso, há cerca de um mês, e foi concluído em seis horas. Agora, o paciente, que foi descrito pela equipe médica como “um atleta em perfeitas condições de saúde” antes do uso do cigarro eletrônico, precisará de bastante tempo para se recuperar.

Em entrevista coletiva, os médicos que o atenderam disseram que, após a primeira internação, ele precisou ser entubado e colocado em uma máquina de oxigenação por membrana extracorpórea, uma modalidade de suporte à vida que evita de maneira temporária a falência da função pulmonar e/ou cardíaca.

Os exames mostravam que praticamente todo o pulmão do rapaz estava comprometido. O órgão, segundo os médicos, havia se transformado em um tecido cicatricial: estava bastante inflamado e com várias cicatrizes. Havia, ainda, grande quantidade de tecido morto. Caso a cirurgia não fosse feita, o jovem teria poucos dias de vida.

De acordo com dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, até 5 de novembro foram detectados 2.051 casos de lesões pulmonares relacionadas aos cigarros eletrônicos, também chamados de vape, e-cigarette ou dispositivos eletrônicos para fumar (DEFs). Até o momento, 39 mortes foram confirmadas em 24 estados norte-americanos e no Distrito de Columbia. (Com informações do portal Daily Mail)

Últimas notícias