Trombose: conheça sintomas, fatores de risco e como prevenir

Condição pode causar complicações e até mesmo levar à morte. Cirurgião vascular explica os principais sinais

atualizado 13/10/2022 12:31

Imagem colorida: mulher segura perna - Metrópoles Getty Images

A trombose venosa profunda é uma condição caracterizada pela formação de coágulos (trombos) nas veias, geralmente nas pernas ou na região pélvica, que interrompe o fluxo do sangue no corpo. De acordo com o Ministério da Saúde, ela é a terceira maior causa de morte cardiovascular no Brasil, ficando atrás apenas do infarto agudo do miocárdio e do acidente vascular cerebral.

A trombose nas veias ocorre por causa da falta de movimentação dos membros inferiores por períodos prolongados, circunstância que pode ocorrer em pessoas que estão internadas ou se recuperando de cirurgias, durante viagens longas e até mesmo no ambiente de trabalho.

Também pode ser o resultado de doenças ou lesões nas veias das pernas, fratura, uso de certos medicamentos, obesidade e doenças hereditárias.

Os grupos com maior chance de desenvolver um quadro de trombose são pessoas sedentárias, obesas, tabagistas e mulheres que tomam anticoncepcionais. Com o avanço da idade, a possibilidade de desenvolver um trombo também aumenta.

O cirurgião vascular Ivan Benaduce Casella, membro da Comissão de Tromboembolismo Venoso da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular de São Paulo (SBACV-SP), diz que os sintomas mais comuns da condição são fáceis de identificar.

“Os principais sinais da trombose nas veias são inchaço súbito em uma das pernas, que pode doer ou não, vermelhidão e veias superficiais dilatadas”, diz.

O médico explica que, quando os sintomas surgem repentinamente, o quadro pode não ser necessariamente de trombose, mas é necessário comparecer a um pronto-socorro ou consultar um cirurgião vascular para realizar o diagnóstico preciso.

Tratamento

Existem medicamentos para reduzir a viscosidade do sangue e dissolver o coágulo (anticoagulantes). Os remédios também podem ser usados para evitar a ocorrência de novos episódios e o aparecimento de sequelas, mas precisam ser prescritos por um médico depois de criteriosa avaliação.

Prevenção

As principais recomendações para evitar a trombose são:

  • Evitar ficar muito tempo sentado,
  • Caprichar na hidratação;
  • Realizar atividades físicas pelo menos 2 vezes por semana;
  • Ter uma alimentação balanceada, rica em legumes e vegetais;
  • Evitar fumar ou ingerir bebidas alcoólicas em excesso.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias