Tele-UTI: médicos do SUS ganham ferramenta contra o coronavírus

O serviço faz uma ponte entre médicos de todo o Brasil para troca de informações sobre o tratamento de pacientes da Covid-19

atualizado 14/04/2020 13:12

profissional de saúde equipado com máscara (sem rosto visível)Hugo Barreto/Metrópoles

Os hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS) de todo o país que possuem leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) para pacientes com Covid-19 ganharam na última semana o sistema de Tele-UTI.

A estratégia do Ministério da Saúde é manter uma linha direta entre os médicos para tirar dúvidas sobre os protocolos de atendimento em pacientes graves e debater a condução dos casos e o uso de medicamentos. O número está sendo divulgado apenas entre os médicos.

De acordo com a pasta, os profissionais terão uma linha telefônica para ser acessada 24 horas – os médicos também poderão fazer consultas por meio de videoconferências com as equipes dos hospitais de excelência.

O Tele-UTI também facilitará o monitoramento do tempo médio de permanência dos pacientes nas unidades e a taxa de ocupação dos leitos, possibilitando aumentar o giro e ampliar o acesso de outros infectados a um leito na UTI.

Alguns hospitais indicados pelo ministério também terão a videochamada como aliada nos atendimentos de médico para médico, disponível duas horas por dia para discussão da conduta clínica e análise de pacientes internados nos leitos de UTI, em atendimento específico à Covid-19.

Últimas notícias