Saiba o momento certo para fazer o exame que detecta o coronavírus

É importante esperar um tempo entre o surgimento dos sintomas e a realização do teste para que os resultados não induzam ao erro

atualizado 12/06/2020 12:21

Rafaela Felicciano/Metrópoles

Está com medo de ter sido infectado pelo novo coronavírus e quer fazer o teste? Além de reconhecer os sintomas da Covid-19, é importante saber qual o momento certo para fazer o exame que detecta o vírus Sars-CoV-2.

Segundo Gustavo Campana, diretor médico do grupo Dasa, o organismo demora, em média, seis dias entre o momento de exposição ao vírus e a manifestação dos primeiros sintomas. Há ainda a possibilidade de a pessoa estar infectada e ser assintomática.

Existem três tipos de testes: o RT-PCR, o sorológico e o teste rápido. O primeiro é chamado de “padrão ouro” por ser mais preciso e confiável quanto ao resultado. Ele detecta a presença do vírus no organismo ainda no começo da infecção a partir de secreções retiradas das vias respiratórias. Esse exame é feito apenas com encaminhamento médico.

O RT-PCR deve ser feito entre o 3º e 5° dia após os primeiros sintomas. Nesse momento, ocorre o período de pico da replicação viral. Campana explica que o resultado positivo aparece até o 12º dia, em média. “Varia conforme a gravidade do quadro”.

O médico lembra que o protocolo do Ministério da Saúde sugere o teste quando o quadro é de febre associada a algum sintoma da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), como falta de ar, desconforto para respirar e tosse.

O mesmo teste também é recomendado para identificar o vírus em pessoas que tiveram contato com pacientes diagnosticados com a Covid-19, mas não apresentaram sintomas.

Os testes imunológicos — sorológico e teste rápido — detectam a presença dos anticorpos (IgA/IgM e IgG) criados pelo organismo para se defender do Sars-CoV-2. Por isso, só devem ser feitos mais tarde e não necessitam do pedido de um profissional de saúde.

Os anticorpos IgA/IgM são os primeiros a aparecerem para combater o vírus, eles são detectáveis a partir do 10º dia de sintomas. Depois, surgem os IgG, chamados anticorpos de memória, entre o 15º e o 20º dia.

“Ainda não está claro se o IgG confere imunidade adquirida (de longo prazo) e nem quanto tempo ela dura. Há também uma heterogeneidade da resposta imunológica: alguns pacientes demoram muitas semanas para desenvolver a imunidade”, esclarece Campana.

Está com sintomas relacionados à Covid-19, mas seu teste deu negativo? O médico lembra que a causa pode ser outro vírus respiratório: eles são comuns nesta época do ano.

0

 

Últimas notícias