Saiba quais são as causas da diarreia e como tratá-la

As fezes líquidas são, na verdade, um sintoma de irritação no sistema gastrointestinal. Em alguns casos, é importante procurar um médico

istockistock

atualizado 13/01/2019 17:40

A diarreia, segundo o clínico geral Luciano Lourenço, intensivista e chefe da Emergência do Hospital Santa Lúcia, é, na verdade, sintoma de uma gastroenterite aguda (inflamação do estômago ou intestino). A irritação no trato gastrointestinal pode acontecer por três motivos: alimentar, devido a uma refeição muito temperada, por exemplo; mediada por microrganismos, como vírus e bactérias, que aparecem em comidas estragadas; e as mais raras, causadas por fungos.

Uma análise clínica muitas vezes responde qual é o causador da gastroenterite e, por consequência, da diarreia. O doutor Luciano explica que as dores acontecem em locais diferentes, em intensidades distintas e, na maioria dos casos, junto com o histórico do paciente, é possível determinar o motivo sem testes invasivos.

“As diarreias alimentares são mais brandas, com sintomas mais suportáveis. O paciente sente um pouquinho de náusea, um pouquinho de cólica, e, em 48 horas, costuma apresentar uma melhora importante. Nos outros casos, em geral há febre e os sintomas pioram drasticamente, incluindo vômitos”, ensina o médico. Nas ocorrências mais severas, a indicação é procurar um hospital.

No caso da diarreia causada pela alimentação, o tratamento passa por um repositor de flora intestinal, associado com hiper-hidratação e controle dos sintomas – antiespasmódico para dor e antiemético para náuseas. Para tratar em casa, o médico recomenda hidratação vigorosa (perde-se muito líquido na evacuação) e um padrão alimentar rigoroso. Nada de açúcares e farinhas brancas nem frituras ou alimentos amarelos.

Últimas notícias