Reino Unido identifica versão do coronavírus que se multiplica mais rápido

Ministro da Saúde do país afirmou que nova variante do Sars-CoV-2 pode estar ligada à aceleração da pandemia no sudeste da Inglaterra

atualizado 14/12/2020 15:22

Imagem-coronavírus-SarsCov2_NiaidNiaid/Reprodução

Uma nova variação do Sars-CoV-2, que tem multiplicação superior às demais cepas, pode explicar porque o vírus está se espalhando com tanta velocidade no sudeste da Inglaterra. A informação foi dada por Matt Hancock, ministro da Saúde do Reino Unido, nesta segunda-feira (14/12).

Segundo ele, a descoberta aconteceu durante a vacinação contra Covid-19 no país, que teve início na semana passada. A Organização Mundial da Saúde (OMS) já foi notificada a respeito da descoberta.

O Reino Unido contabiliza 1.849.403 casos e 64.170 mortes causadas pela Covid-19. As autoridades de saúde britânicas ainda não sabem se a nova variante provocaria infecções mais severas que as cepas já conhecidas. Matt Hancock acrescentou que é “altamente improvável” que ela seja resistente a vacinas.

O Reino Unido aprovou a vacina Pfizer/BioNTech no dia 2/12 e a vacinação no país teve início seis dias depois. Margaret Keenan, uma idosa de 90 anos, foi a primeira pessoa a receber uma dose do imunizante desenvolvido pela Pfizer em parceria com a BioNTech.

0

 

Últimas notícias