Pesquisa descobre nova relação entre envelhecimento e aumento de peso

Com o passar dos anos, o processo que transforma gordura em energia se torna mais lento, o que acaba resultando naqueles quilinhos a mais

id-work/Getty Imagesid-work/Getty Images

atualizado 10/09/2019 18:41

Você já reparou que, com o passar dos anos, os ponteiros da balança teimam em subir? Mesmo com a rotina de exercícios intocada e a alimentação regrada, a gordura custa a ir embora. Alguns estudos justificam esse aumento de peso a partir das alterações hormonais ou da perda de músculos, que são consequências naturais do envelhecimento, mas uma pesquisa recente afirma que o problema está no uso das células lipídicas.

Um time de pesquisadores da Suécia e da França acompanhou 54 adultos por 13 anos para descobrir a velocidade com que a gordura era estocada nas células lipídicas e, em seguida, consumida como energia. A conclusão foi que esse processo tende a se tornar cada vez mais lento com o passar dos anos, mesmo que a rotina alimentar permaneça a mesma.

Os voluntários do estudo que não fizeram ajustes na alimentação engordaram um quinto do peso corporal durante esse tempo.

Essa lentidão funciona tanto para o emagrecimento quanto para o ganho de peso.  Entre os  voluntários, 15 engordaram, 19 permaneceram com o peso semelhante e 20 perderam mais de 7% do próprio peso. O estudo foi publicado na revista Nature Medicine. Segundo Peter Arner, um dos responsáveis pela pesquisa, a descoberta pode abrir portas para novas maneiras de tratar a obesidade.

Últimas notícias