Pais devem ter atenção com objetos que crianças colocam no ouvido

Pedras, grãos de milho e feijão, brincos e pilhas são alguns dos itens que as crianças costumam enfiar no canal auditivo

atualizado 15/03/2019 13:13

Wavebreakmedia, Istock

Crianças estão sempre testando limites, portanto alguns comportamentos são bastante comuns na fase de desenvolvimento e aprendizado. Engolir itens pequenos ou enfiar objetos nas cavidades como nariz e ouvido são incidentes corriqueiros para alguns pais. Nesses casos, a recomendação é levá-los ao pronto atendimento para evitar maiores danos.

Segundo Jeanne Oiticica, médica otorrinolaringologista e chefe do grupo de pesquisa em zumbido do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), o ouvido direito é o preferido das crianças, que costumam colocar, especialmente, pedras, grãos de milho e feijão, algodão, brincos, tarraxas e pilhas. Ela afirma que a idade mais comum para esse tipo de incidente é aos 5 anos e que os meninos são mais “curiosos”, cerca que 70% de incidentes assim acontecem com eles.

Esse tipo de situação é grave, porque pode levar a perfuração da membrana timpânica, infecção de ouvido, dor e até surdez. A especialista reforça que os pais devem ficar atentos caso a criança leve a mão ao ouvido com frequência, tente coçar ou retirar o objeto com o dedo ou comece a se queixar de dor de ouvido. Dependendo do grau da inflamação, pode ocorrer febre.

Segundo Jeanne, a retirada do objeto exige muito cuidado, pois o canal auditivo é estreito. “Existe pouco espaço para o instrumental e o corpo estranho e, muitas vezes, a retirada precisa ser feita depois de sedação em um centro cirúrgico”, finaliza.

Últimas notícias