Pacientes com câncer precisam de cuidados multidisciplinares

A Organização Mundial de Saúde recomenda que, além do tratamento tradicional, os pacientes sejam assistidos por psicólogos e nutricionistas

atualizado 07/02/2019 14:31

LPETTET, Getty Images

Receber o diagnóstico de um câncer não é nada fácil. Além do tratamento curativo que inclui radioterapia, quimioterapia e possíveis cirurgias para retirada do tumor, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o tratamento complementar com uma equipe multidisciplinar composta por médico paliativista, enfermeiro, psicólogo, nutricionista. O objetivo é atender o paciente, bem como sua família.

Segundo Alexandra Barreto, médica geriatra e paliativista do  Instituto Onco-Vida/Oncoclínicas, em Brasília, antigamente o entendimento na medicina era o de que esse tipo de tratamento só deveria ser oferecido a pessoas em estado terminal. Contudo, o objetivo hoje é começar precocemente, porque isso gera melhorias na qualidade de vida do paciente, bem como aumenta a sobrevida.

“O ser humano é multidimensional. Ele tem uma história além da doença. Ele não é o tumor de pâncreas. Quando olhamos o paciente com diferentes olhares, conseguimos enxergar ele como um todo”, pondera a médica. Alexandra admite que, nos últimos anos, a medicina estava muito mais voltada para soluções tecnológicas e pouco humanizadas. “Considero que estamos vivendo uma mudança de paradigma”, comemora.

 

Mais lidas
Últimas notícias