OMS: “Brasil é capaz, mas precisamos mostrar solidariedade e ajuda”

Diretor de emergências da agência internacional, Michael Ryan, disse que país precisa equilibrar medidas de segurança e economia

atualizado 26/02/2021 15:41

Mike Ryan na OMSOMS/Reprodução

Apesar de os casos novos de Covid-19 estarem diminuindo no mundo inteiro, o Brasil enfrenta um dos piores momentos desde o início da pandemia mundial. Questionado sobre a situação do país, o diretor da emergências da Organização Mundial de Saúde (OMS), Michael Ryan, reconheceu que o país tem passado por momentos muito difíceis.

“É um país muito grande, que está passando por uma situação ruim pela quarta vez. É fácil falar aqui o que deve ser feito, mas a realidade é muito mais complicada. Porém, não há outro jeito. É preciso achar um balanço entre as medidas de segurança e a economia. Em nenhum ponto do ano passado todas as regiões do Brasil estiveram em uma boa situação. É um país muito capaz, com instituições consolidadas, mas precisamos mostrar solidariedade e garantir suporte e ajuda na luta contra a doença“, afirmou.

Ryan também disse que a situação do Brasil é uma lição sobre a energia do vírus, e que a população irá pagar um preço muito alto se não tentar diminuir a transmissão.

Maria Van Kerkhove, infectologista responsável pela resposta da OMS à pandemia, lembrou que, apesar de as variantes parecerem mais transmissíveis, até agora, todas as identificadas podem ser controladas com as medidas de segurança apresentadas ainda no começo da pandemia. “Estamos vendo funcionar em vários países, e em estudos. São boas notícias, mas precisamos monitorar”, pontuou.

0

Últimas notícias