Covid-19: OMS enviará 10,7 mi de doses de vacina ao Brasil no 1º semestre

As doses fazem parte do consórcio Covax Facility, que prevê a distribuição de 337 milhões de doses a 145 países até o final de junho de 2021

atualizado 03/02/2021 14:14

Socorristas e enfermeiras do Samu, tomam vacina contra a covid-19 em sao paulo 16Fábio Vieira/Especial Metrópoles

A Organização Mundial da Saúde (OMS) planeja fornecer ao Brasil 10.672.800 de doses de vacinas contra a Covid-19 no primeiro semestre deste ano. O lote será distribuído por meio da iniciativa Covax Facility, que alocará cerca de 337 milhões de doses a 145 países na primeira metade de 2021, cobrindo em média 3,3% da população das nações participantes. As entregas, segundo a OMS, devem começar ainda este mês.

O programa inclui os imunizantes desenvolvidos pela AstraZeneca com a Universidade de Oxford e da Pfizer com a BioNTech. Neste primeiro momento, o Brasil receberá apenas o produto da AstraZeneca, que teve autorização para uso emergencial concedida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Segundo a coordenadora de imunização da OMS, Ann Lindstrand, as vacinas serão distribuídas de forma proporcional à população de cada país.

0

 

Últimas notícias