O que é hidrocefalia? Piada sobre doença causou demissão de Léo Lins

Condição de saúde foi usada de maneira jocosa pelo humorista Léo Lins e resultou em sua demissão do SBT

atualizado 05/07/2022 19:39

Léo LinsReprodução/Instagram

A hidrocefalia é uma condição de saúde na qual há um acúmulo excessivo de líquido cefalorraquidiano no cérebro. Apesar de existir a possibilidade do problema aparecer em adultos, especialmente em idosos, ele é mais frequente em crianças. Nesta semana, o humorista Léo Lins foi demitido do SBT após um vídeo no qual ele fazia piada sobre a condição ter viralizado.

A hidrocefalia fetal é a má-formação mais frequente em bebês, com uma incidência de um caso a cada 2 mil nascidos vivos. A condição, quando congênita, é causada por fatores genéticos ou relacionados ao uso de drogas ou infecções durante a gravidez.

Esses fatores levam à malformação do sistema nervoso central da criança, causando produção excessiva do líquido cerebral ou obstrução de seu fluxo, o que resulta no inchaço do cérebro e atrapalha seu desenvolvimento. Esse tipo de hidrocefalia pode ser diagnosticado ainda no período pré-natal, com exames de ultrassom.

Durante a infância, a hidrocefalia também pode ser decorrente de malformações no cérebro, bem como de tumores ou cistos que provocam obstrução de líquidos. A condição pode ser causada, também, por hemorragias, sangramentos, traumatismos ou infecções do sistema nervoso central, fatores que desequilibram a produção do líquor e sua absorção pelo corpo.

Crianças com hidrocefalia apresentam problemas no desenvolvimento metal e motor: com dificuldades na fala, na memória, na aprendizagem e no controle do corpo. Em casos graves, a hidrocefalia causa retardo mental ou paralisia, podendo levar a criança à morte prematura.

Tratamento

A condição geralmente não tem cura, mas pode ser tratada de forma a amenizar os sintomas e favorecer o desenvolvimento da criança. Uma das principais formas é a intervenção cirúrgica, que em casos congênitos pode ser feita com a inserção de um tubo pequeno no cérebro que drena o líquido acumulado e o redireciona para outra região do corpo. Esse procedimento impede o acúmulo do líquor no cérebro, e pode ser realizado até mesmo quando o bebê ainda está no útero da mãe.

Outro tipo de cirurgia é a perfuração de um pequeno furo no crânio com um aparelho fino, que alivia a pressão cerebral e faz com que o líquido passe a circular.

Apesar de ainda não ser possível prevenir a hidrocefalia, é possível evitar o uso de drogas, tratar infecções e ingerir ácido fólico durante a gestação para estimular o desenvolvimento cerebral do bebê. (Com informações do por  Tua Saúde)

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias