Mulher que parecia grávida de trigêmeos remove tumor de 35 kg

Huang, único nome divulgado, de 59 anos, estava com dificuldade para respirar por causa da enorme massa cheia de líquido em sua barriga

atualizado 18/12/2019 13:30

Reprodução

Uma mulher chinesa que parecia estar grávida de trigêmeos teve um tumor de 35 kg removido do ovário. Huang, único nome divulgado, estava com dificuldade até para respirar por causa da enorme massa dentro da barriga.

Tratava-se de um cistoadenoma mucinoso ovariano benigno, que tomou conta de toda a cavidade abdominal. Esse tipo da doença representa 15% dos tumores ovarianos diagnosticados e se caracteriza justamente pelo crescimento rápido. No caso de Huang, a massa formada continha líquido mucinoso e expandiu tanto que órgãos internos dela como fígado, baço e rins não podiam ser vistos em exames de imagem.

A chinesa foi tratada no hospital da Harbin Medical University, em Heilongjiang, no nordeste da China. Os cirurgiões removeram 33 litros de líquido, que era espesso e marrom, mas não prejudicial, do tumor ovariano de Huan. Eles também cortaram um saco pesando 2 kg, totalizando 35 kg.

Reprodução
Cirurgiões removeram 33 litros de líquido espesso e marrom do tumor ovariano

O professor Li Peiling, do departamento de obstetrícia e ginecologia do hospital, disse: “Sou médico há 38 anos e já vi muitos tumores grandes, mas nunca tinha visto um assim. Ela era magra como uma bengala, mas sua barriga era muito grande, como se estivesse grávida de gêmeos ou trigêmeos”.

A paciente relatou que não conseguia dormir deitada e precisava sentar com um travesseiro nas costas. De acordo com a filha da mulher, o tumor cresceu tanto porque a mãe se recusou a procurar atendimento médico no início, quando o estômago dela começou a inchar. “Ela só aceitou ir depois que apresentou problemas para respirar”, contou.

O professor Li e seu colega Jiang Jing passaram 90 minutos operando o tumor. Segundo o hospital, Huang passou 24 horas em terapia intensiva antes de ser transferida para a ala geral. Ela continua em recuperação. (Com informações do Daily Mail)

Mais lidas
Últimas notícias