Inteligência artificial ajuda em diagnóstico de câncer de ovário

A empresa TPP desenvolveu um software que, na metade dos casos, detecta a doença até dois anos antes que os profissionais de saúde

Shutterstock

atualizado 03/12/2019 19:27

Oncologistas no Reino Unido têm usado a tecnologia a nosso favor e antecipado o diagnóstico de câncer de ovário com a ajuda da inteligência artificial da empresa TPP. Com acesso a mais de 50 milhões de históricos médicos, a companhia desenvolveu um software que, de acordo com o CEO, Frank Hester, na metade dos casos detecta a doença em até dois anos antes do que os médicos.

“O médico comum, em uma carreira de 40 anos, vê quatro ou cinco casos de câncer de ovário”, diz Hester à CNBC. “Quando uma mulher descobre que tem câncer de ovário, geralmente é tarde demais, mas a detecção tardia agora pode ser eliminada graças ao avanço da tecnologia de cuidados de saúde.”

Funciona assim, a TPP compartilha eletronicamente os históricos médicos dos pacientes com os médicos e enfermeiros. Para lidar com a quantidade de dados de forma segura, Hester diz que realiza anualmente testes para detectar possível brechas para ataques cibernéticos.

A empresa trabalha com o Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido, que é responsável pela maioria do sistema de saúde do país. A TPP também atua em outros países, como a China, que usa o sistema desde 2013. Segundo Hester, os chineses são os que mais tem avançado em Inteligência Artificial, principalmente na área da saúde.

O câncer de ovário é silencioso, demora a apresentar sintomas e pode crescer bastante antes de ser detectado. Por isso, cerca de 75% dos casos têm o diagnóstico quando a doença já está avançada. Cerca de 10% dos casos têm um componente genético e podem estar relacionados com a síndrome familial de mama e ovário.

De acordo com estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca), o Brasil registra cerca de 6 mil novos casos de câncer de ovário por ano. (Com informações da agência Dasa)

Últimas notícias