Mito ou verdade: radiação de micro-ondas faz mal à saúde?

Mensagem que circula no WhatsApp sobre a relação do eletrodoméstico com o risco de câncer é falsa, alerta Ministério da Saúde

Eric Audras/Getty ImagesEric Audras/Getty Images

atualizado 11/06/2019 14:31

Está circulando em grupos de WhatsApp mais uma notícia falsa sobre saúde. Em um grande texto a respeito do uso de fornos micro-ondas no Japão, consta que a radiação usada pelo produto para esquentar comida causa danos à saúde e pode aumentar os riscos de câncer.

Segundo o Ministério da Saúde, esta mensagem é mais uma das muitas fake news que circulam por aí. Além de utilizar tom alarmista e vir cheio de problemas gramaticais, o texto não tem consistência científica. Segundo a pasta, a radiação apenas cozinha e aquece os alimentos, não muda a estrutura química e molecular da comida e, por isso, não tem qualquer relação com o câncer.

“O micro-ondas emite uma forma de radiação não ionizante classificada como possivelmente cancerígena para seres humanos, mas a estrutura do forno está preparada para que a radiação não extravase para o ambiente externo. É importante seguir as instruções de utilização dos aparelhos, pois podem trazer riscos se estiverem danificados, principalmente as vedações de portas antigas ou defeituosas – causas mais comuns de vazamento desse tipo de radiação. Outras formas são acúmulo de sujeira, abuso mecânico ou simplesmente desgaste do uso contínuo”, diz a nota emitida pelo órgão.

Por isso, a recomendação é não repercutir ou divulgar a mensagem.

Últimas notícias