Médico polemiza ao sugerir vacinar jovens contra Covid-19 antes de idosos

Para o oncologista inglês Angus Dalgleish, ao contrário das pessoas mais novas, idosos estão em casa e tomam os cuidados necessários

atualizado 07/01/2021 15:11

ilustração vacina covidKrizzDaPaul/GettyImages

Entre os países que já iniciaram campanhas de vacinação contra o novo coronavírus, a regra é vacinar primeiro os grupos mais vulneráveis à infecção enquanto não há doses suficientes para toda a população. Encabeçam a fila os profissionais de saúde, os idosos e as pessoas com doenças crônicas.

O professor e oncologista do Hospital Universitário de Londres, Angus Dalgleish, sugere uma abordagem diferente. Em artigo publicado no Daily Mail, ele propõe que os jovens – grupo com vida social e economicamente ativa – sejam vacinados logo, especialmente os trabalhadores que têm mais contato com o público, pois são os que mais circulam e aumentam as oportunidades de transmissão para o vírus.

Dalgleish acredita que a vacinação de idosos tem impacto limitado quando o objetivo é interromper a transmissão da doença porque a maioria das pessoas nesses grupos provavelmente já está isolada e, “portanto, está protegida até certo ponto”. Na visão do médico, ao aumentar a imunidade e reduzir a propagação da doença, os riscos para os mais vulneráveis também serão reduzidos.

“A necessidade de proteger a força de trabalho do NHS (sistema de saúde do Reino Unido) é óbvia, mas discordo da outra prioridade para os idosos e doentes crônicos – não porque eu seja cruel e não valorize a vida dos vulneráveis ​​– mas por razões de praticidade e eficácia”, escreveu Dalgleish.

0

 

 

Últimas notícias