Greta: Bolsonaro tem responsabilidade na crise climática e na pandemia

Ativista se uniu à OMS para garantir a compra de vacinas para países pobres. Ela afirma que clima e pandemia são assuntos inseparáveis

atualizado 19/04/2021 14:36

Greta Thunberg em fotoReprodução/Instagram

Em entrevista coletiva convocada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) nesta segunda (19/4), a ativista ambiental Greta Thunberg afirmou que o presidente brasileiro Jair Bolsonaro (sem partido) tem grande responsabilidade nas mudanças climáticas e na resposta à pandemia de Covid-19.

“Acho que não devíamos focar em indivíduos, porque essa é uma questão muito maior. Só posso falar por mim, mas ele falhou em se responsabilizar e garantir as condições de vida, presentes e futuras, para o mundo”, disse a ativista.

Thunberg, que se une à OMS para promover a distribuição igualitária dos imunizantes contra a Covid-19, criticou os países mais ricos, que estão vacinando jovens, enquanto nações pobres mal possuem doses suficientes para idosos e profissionais de saúde.

“Precisamos agir em solidariedade, e a única ação moralmente correta é priorizar os mais vulneráveis, não importa onde vivem”, defendeu a ativista. Ela enfatizou que a adesão à vacinação não pode ser uma escolha individual: quem for convidado a se imunizar deve tomar a vacina, e é a decisão do governo que precisa ser revista.

Greta lembrou ainda que a relação entre a crise climática e a pandemia é muito próxima. Isso porque a maioria das doenças infecciosas hoje são provenientes de animais, e, quanto mais as florestas são derrubadas, maiores as chances de contato com a fauna selvagem, e de transferência de outros vírus que podem causar novas pandemias.

Na coletiva, foi discutida a importância dos jovens no combate à Covid-19. Maria Van Kerkove, infectologista da OMS responsável pela resposta à pandemia, disse que, apesar do aumento nas pessoas jovens hospitalizadas, não se deve culpar indivíduos dessa faixa etária pela situação atual, uma vez que muitos precisam sair de casa para trabalhar.

0

Últimas notícias