Gêmeas siamesas: saúde de Mel evolui e agora ela respira sem aparelhos

Lis, a irmã, apresentou evolução mais rápida, respira com ajuda apenas de um cateter de oxigênio e já recebe toda a alimentação por sonda

Luci Vânia/ Material cedido pela famíliaLuci Vânia/ Material cedido pela família

atualizado 02/05/2019 12:56

No quinto dia após a cirurgia inédita de separação de gêmeas siamesas feita no Distrito Federal, as condições de saúde das irmãs Lis e Mel continua evoluindo bem. Nesta quinta-feira (02/05/2019), Mel foi retirada do suporte respiratório feito por entubação e, agora, segue respirando sozinha, apenas auxiliada por um cateter de oxigênio.

As duas têm quadro estável, com uso de antibióticos e acompanhamento diário das equipes de neurocirurgia, neurologia pediátrica, cirurgia plástica e terapia intensiva pediátrica. Lis já recebe alimentação por sonda enteral plena, e Mel está em progressão para a mesma condição da irmã.

Na quarta-feira (01/05/2019), as gêmeas completaram 11 meses de vida. As gêmeas estão em uma ala que conta com horários restritos de visitação, mas os pais das meninas, Camilla Vieira Neves, 25 anos, e Rodrigo Martins Aragão, 30, que acompanham a recuperação, receberam visitas de parentes e amigos.

A expectativa da equipe médica é que as gêmeas recebam alta da UTI em duas semanas e que possam comemorar o aniversário de um ano na enfermaria do hospital, com outras crianças.

Últimas notícias