Estudo avalia se remédio para colesterol pode reduzir gravidade da Covid-19

Dupla de cientistas de Nova York e Jerusalém acredita que o Fenofibrate pode diminuir intensidade do novo coronavírus a um "resfriado comum"

atualizado 20/07/2020 13:06

Myke Sena/Esp. Metrópoles

Cientistas de Nova York e Jerusalém acreditam que o Fenofibrate, um medicamento usado para reduzir as taxas de colesterol, pode ajudar no tratamento da Covid-19. As informações foram publicadas na última semana, no site Cell Press Sneak Peek.

O professor Yaakov Nahmias, da Universidade Hebraica de Jerusalém, e o doutor Benjamin tenOever, da Escola de Medicina Icahn de Nova York, afirmam que o vírus impede a queima de carboidratos e grandes quantidades de gordura se acumulam dentro das células pulmonares, facilitando a reprodução do vírus.

Em estudo feito em laboratório, a dupla observou que o Sars-CoV-2 desapareceu quase que completamente após cinco dias de tratamento. Ao site MedicalXpress, Nahmias disse que, caso as descobertas sejam confirmadas por estudos clínicos, será possível reduzir a gravidade da Covid-19 a um “resfriado comum”.

Com o remédio, os pesquisadores esperam privar o novo coronavírus dos recursos necessários para sobrevivência. “Ao permitir que as células do pulmão queimem mais gordura, o fenofibrato quebra a aderência do vírus a essas células e impede a capacidade de reprodução do SARS CoV-2“, disseram os cientistas.

0

Últimas notícias