Especialista dá dicas para evitar ganho de peso na menopausa

A endocrinologista Bruna Marisa indica alterações na rotina que ajudarão a contornar a fase caracterizada por mudanças hormonais

atualizado 31/08/2021 19:53

perder peso emagrecerReprodução

A menopausa é um período que traz mudanças com impactos significativos na qualidade de vida da mulher. As mudanças hormonais costumam estar acompanhadas deum ganho de peso e da perda de tônus muscular.

Tais perdas, no entanto, podem ser suavizadas com um estilo de vida saudável, que inclua a prática de exercícios físicos específicos para a manutenção ou ganho de massa muscular e hábitos alimentares que favorecem a aceleração do metabolismo.

A endocrinologista Bruna Marisa, integrante da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), afirma que as mudanças no corpo da mulher são naturais, pois fazem parte processo de envelhecimento.

“Não podemos culpar apenas a alteração hormonal como responsável pelo ganho de peso. Nessa fase, elas encontram mais dificuldades para queimar calorias, além da predisposição natural para modificações na tiroide e que vão agir diretamente no metabolismo, deixando-o mais lento”, explica.

A endocrinologista sugere algumas mudanças na alimentação para evitar o ganho de peso:

“Sempre indico uma alimentação equilibrada, como a dieta low carb, acompanhada de uma prática disciplinada de exercícios físicos. São duas coisas fundamentais para a mulher na fase da menopausa, não apenas para perder a barriga, mas para se manter em forma, como uma proposta de vida mais saudável”, afirma Bruna.

A pratica de exercícios aeróbios é indicada para a queima de gordura, alternando com exercícios físicos abdominais para o ganho muscular. A combinação ajuda a evitar o ganho de peso e aumenta a musculatura abdominal.

A menopausa também costuma provocar ondas de calor e suores noturnos, falta de libido ou diminuição no desejo sexual, ressecamento vaginal, dor durante o ato sexual, diminuição da atenção e da memória, insônia, irritabilidade, depressão e perda óssea.

Tais sintomas podem ser amenizados com Terapia de Reposição Hormonal (TRH) após a realização de exames indicados por um médico. Bruna alerta, no entanto, que o tratamento não deve ser usado como método para emagrecer.

Mais lidas
Últimas notícias