DF registra 26 casos de crianças com síndrome rara associada à Covid-19

Quadro se caracteriza por inflamação intensa no corpo de pacientes infectados pelo Sars-CoV-2 ou que tiveram contato com alguém doente

atualizado 26/09/2020 12:30

Criança coronavírus máscaraEzra Acayan/Getty Images

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal divulgou nota na sexta-feira (25/9) afirmando que, desde julho, já foram confirmados 26 casos de crianças e adolescentes com síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica, nova doença que vem sendo associada à Covid-19.

Dez diagnósticos foram feitos na faixa etária entre 10 e 14 anos; oito, no grupo entre 5 a 9 anos; sete, entre crianças de 0 a 4 anos e apenas um, entre jovens de 15 a 19 anos.

A síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica tem sintomas parecidos com a síndrome de Kawasaki, uma doença relacionada a fatores genéticos que provoca uma grave inflamação no organismo.

Sintomas
O quadro inclui febre alta, manchas pelo corpo, pressão baixa, conjuntivite, inflamações no nariz, mãos ou pés e sintomas gastrointestinais agudos, como diarreia, vômito ou dor abdominal. Se não controlado, pode levar à morte.

No caso da nova doença, os pesquisadores acreditam que ela seja desencadeada pelo novo coronavírus pois os pacientes ou testaram positivo ou tiveram contato com um caso confirmado de Covid-19.

A notificação sobre pacientes com síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica é obrigatória e deve ser realizada pelo serviço de saúde responsável pelo atendimento. Após a comunicado, o caso passa a ser acompanhado por uma equipe da vigilância epidemiológica.

Últimas notícias