Deltacron: cepa que combina Delta e Ômicron é identificada no Chipre

Segundo professor de ciências biológicas da Universidade de Chipre, 25 pessoas já apresentam a alteração no país

atualizado 10/01/2022 18:15

Testagem para Covid-19 na cidade do Rio de Janeiro teve longas filas nesta quinta-feira (6/1)Aline Massuca/Metrópoles

Uma nova cepa da Covid-19 que combina as variantes Ômicron e Delta foi encontrada no Chipre. Segundo o professor de ciências biológicas da Universidade de Chipre e chefe do Laboratório de Biotecnologia e Virologia Molecular, Leondios Kostrikis, ao menos 25 pessoas estão infectadas no país, localizado no Médio Oriente.

De acordo com o especialista, a descoberta da nova alteração recebeu a denominação devido à identificação de assinaturas genéticas semelhantes à Ômicron dentro dos genomas da Delta. No entanto, ainda segundo o professor, a frequência relativa da infecção combinada é maior entre os pacientes hospitalizados devido à Covid-19 em comparação com os pacientes não hospitalizados.

0

As evidências encontradas por Kostrikis e a equipe foram enviadas para o banco de dados internacional que registra alterações do coronavírus, o Gisaid, no dia 7 de janeiro.

“Veremos no futuro se essa cepa é mais patológica ou contagiosa ou se prevalecerá sobre a variante delta e a variante Ômicron”, destacou Kostrikis.

No entanto, segundo o especialista, provavelmente essa linhagem do coronavírus também será substituída pela variante Ômicron, que é altamente contagiosa.

Mais lidas
Últimas notícias