Covid: OMS recomenda uso do coquetel de anticorpos Regeneron

Agência internacional deu parecer favorável para o uso do medicamento intravenoso em pacientes com alto risco de hospitalização

atualizado 24/09/2021 14:23

Myke Sena/Esp. Metrópoles

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou, nesta sexta-feira (24/9), o uso do coquetel Reng-CoV2, produzido pelas farmacêuticas Regeneron e Roche, para o tratamento de pessoas com problemas imunológicos e pacientes com alto risco de hospitalização.

“As recomendações são um estímulo para envolver todos os mecanismos possíveis para melhorar o acesso global à intervenção e aos testes associados”, informou o painel de especialistas da OMS.

Veja quais são os sintomas mais frequentes de Covid-19:

0

O parecer da entidade foi publicado na revista British Medical Journal (BMJ) e se baseou em uma série de pesquisas realizadas com o medicamento, incluindo um grande ensaio clínico feito no Reino Unido.

O Reng-CoV2 associa dois anticorpos sintéticos – casirivimabe e imdevimabe, chamados anticorpos monoclonais – que imitam aqueles produzidos pelo corpo humano para combater infecções como a Covid-19. O fármaco é injetado por via intravenosa.

O medicamento é indicado para pacientes com diagnóstico positivo de Covid que apresentem risco de desenvolver quadro severo ou crítico.

De acordo com a OMS, “é pouco provável que os benefícios aportados por este tratamento de anticorpos sejam significativos para todos os outros tipos de pacientes com Covid-19”.

A terapia recebeu autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso emergencial no Brasil, em abril deste ano. O Reino Unido e os Estados Unidos também têm permissão para prescrever o medicamento, que foi usado no tratamento do então presidente Donald Trump. (Com informações da Agência Reuters)

Últimas notícias