Covid-19: regiões Sul e Centro-Oeste são as que mais preocupam o governo

As duas áreas foram as que mais registraram mortes e casos confirmados de coronavírus na última semana

atualizado 08/07/2020 17:32

coronavírus nas ameeicasArte/Metrópoles

Em entrevista coletiva na tarde desta quarta (8/7), o Ministério da Saúde afirmou que as duas regiões que mais preocupam a pasta neste momento, por conta do coronavírus, são a Sul e a Centro-Oeste. Segundo o secretário de vigilância em saúde, Arnaldo Correia, houve um aumento “bastante significativo”, mostrando que a doença tem avançado.

Os dados dizem respeito à diferença entre as semanas epidemiológicas 26 (21/6 a 27/6) e 27 (28/6 a 4/7). A região Sul registrou aumento de 36% em casos e 27% em óbitos. No Centro-Oeste, a alta foi de 18% e 22%, respectivamente. No Sudeste, houve aumento de 1% nos diagnósticos e redução de 1% nos falecimentos.

“Temos uma preocupação importante com a evolução nas duas regiões, que tem muito a ver com o estado sazonal desta época do ano”, explica o secretário. “Fica o alerta para a população e gestores: é o momento de reforçar medidas de atenção à saúde e diagnóstico”, diz Eduardo Macário, diretor do departamento de análise em saúde e vigilância de doenças não transmissíveis.

Duas regiões muito afetadas no começo da epidemia, o Norte e Nordeste estão em um cenário menos complicado. No Nordeste, foi computada uma alta de 15% nos casos e estabilização de 0% nas mortes. No Norte, houve uma redução de 15% nos diagnósticos e 5% dos óbitos.

0

Últimas notícias