Covid-19: Anvisa estuda autorizar dois novos testes de vacinas no Brasil

País tem sido procurado por laboratórios internacionais para sediar estudos clínicos de métodos de imunização e de medicamentos

atualizado 21/07/2020 11:47

JP Rodrigues/Metrópoles

O Brasil pode virar o local de testes de duas novas candidatas a vacina contra a Covid-19 nos próximos dias. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estuda dois pedidos de ensaios clínicos com voluntários para serem realizados no país.

O gerente-geral de medicamentos da Anvisa, Gustavo Mendes, afirmou ao jornal Folha de São Paulo que o Brasil tem sido bastante procurado por farmacêuticas internacionais e a agência está avaliando propostas de ensaios clínicos.

Atualmente, o Brasil conta com dois estudos sobre métodos de imunização que estão na fase 3 em andamento: o da Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, coordenado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), e o do laboratório chinês Sinovac, sob responsabilidade do Instituto Butantan.

Autorização para medicamentos
Na segunda-feira (20/7), a Anvisa informou que dará prioridade na avaliação de pedidos de estudos clínicos com medicamentos para prevenção e tratamento da Covid-19 por meio do Comitê de Avaliação de Estudos Clínicos, Registro e Pós-Registro de Medicamentos.

“Devido ao aumento do número de Dossiês de Desenvolvimento Clínico de Medicamentos (DDCMs) e Dossiês Específicos de Ensaios Clínicos (DEECs), a Anvisa adotou um novo fluxo para avaliação dos pedidos de estudos clínicos”, informa o comunicado.

Após a submissão formal do protocolo, o comitê terá o prazo médio de 72 horas para fazer a avaliação. O objetivo é dar celeridade à disponibilização de medicamentos que possam auxiliar no alívio dos efeitos da Covid-19.

Últimas notícias