Coronavírus: indústria entregará respiradores só daqui a 15 dias

A falta de produtos em estoque na indústria pode levar o pais a iniciar o período de pico da doença sem respiradores suficientes

atualizado 26/03/2020 13:35

Os principais fabricantes de respiradores do Brasil não têm estoque para entrega imediata e devem levar ao menos 15 dias para conseguir fornecer uma nova leva de aparelhos, informa o jornal Estado de São Paulo.  Os respiradores são essenciais para o tratamento dos pacientes que apresentam quadros mais graves de infecções provocadas pelo novo coronavírus.

A falta de produtos em estoque pode levar o país a iniciar o período de pico da doença sem respiradores suficientes. “O ministério solicitou apoio das associações da indústria para identificar qual o grau de disponibilidade de 15 mil equipamentos. O que tivemos de resposta dos associados foi que a disponibilidade para entrega imediata é praticamente nula e só teremos algum grau de disponibilidade em 15 dias. Para ter um estoque maior, imagino que leve de 30 a 45 dias”, afirmou Fernando Silveira Filho, presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para Saúde (Abimed), à reportagem do jornal.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil tem 65.411 respiradores, dos quais 46.663 estão disponíveis no SUS. Também está havendo dificuldades para providenciar materiais básicos de proteção individual para os profissionais de saúde.

Últimas notícias