Conheça cinco frutas que aumentam a taxa de glicose no organismo

Mesmo as frutas com maior teor de glicose devem estar presentes na nossa dieta porque são ricas em fibras e nutrientes importantes

atualizado 20/01/2022 17:52

As frutas são um grupo de alimentos importantíssimo para a saúde humana. Rica em fibras e nutrientes, elas sempre devem estar presentes nas nossas dietas. Entretanto, algumas frutas têm um maior teor calórico e de açúcares do que outras.

De acordo com a nutricionista Thaiz Brito, do Metrópoles, um alimento de baixo índice glicêmico deve ter uma taxa abaixo de 55. “Mais importante que o índice, seria a refeição como um todo, o contexto em que essa fruta esta inserida. A maioria das frutas não possuem índice glicêmico acima de 55 — porém, a depender da quantidade, podem gerar um impacto glicêmico maior em relação a outras“, afirma a especialista.

Veja quais são as cinco frutas com maiores taxas de glicose

  • Banana
  • Ameixa preta
  • Caqui
  • Manga
  • Mamão

Brito considera que é importante estar mais atento com a quantidade ingerida do que com o índice glicêmico do alimento. “Devemos ter cuidado com o excesso de qualquer alimento, mesmo que saudável, e com as frutas não deve ser diferente“, recomenda.

O consumo em excesso é o único cenário onde as frutas podem ser prejudiciais à saúde. A nutricionista ressalta que os alimentos citados, mesmo tendo maior glicose que outros, possuem carga glicêmica moderada e uma porção adequada pode ser consumida com segurança.

Diabetes

“Pessoas com diabetes ou com qualquer alteração glicêmica não devem evitar frutas, mas as inserir em uma dieta saudável, ponderando as quantidades e associando a fibras, por exemplo, que diminuem a velocidade em que essa glicose será absorvida”, explica Brito.

A nutricionista comenta que a alimentação impacta diretamente os níveis de glicose. Ela lembra dos alimentos que contém calorias vazias, como os industrializados, que irão impactar na glicemia de uma forma muito mais prejudicial do que as frutas. As opções naturais apresentam alto teor de nutrientes e de fibras, que retardam a absorção da glicose, se mostrando uma opção mais saudável.

“Não existe alimento ruim ou bom, existe alimento em um contexto prejudicial. Para um diabético, uma rapadura pode ser prejudicial, mas para um atleta de alto rendimento, pode ser muito necessária. Tendo isso em mente, temos que fazer as avaliações de forma mais individualizada possível. Claro que alguns alimentos fornecem mais calorias, mas não significa que não devemos consumi-lo”, indica a especialista.

Mais lidas
Últimas notícias