Abaixa a glicose e melhora a imunidade: aprenda 7 benefícios da lichia

Fruta doce é cultivada no Brasil e é cheia de benefícios para a saúde. Porém, deve ser consumida com moderação para não fazer mal

atualizado 25/12/2021 12:50

iStock

A lichia, conhecida cientificamente como Litchi chinensis, é uma fruta exótica de sabor doce e com formato de coração que tem origem na China, mas também é cultivada no Brasil. Ela é rica em compostos fenólicos, como as antocianinas e flavonoides, e em minerais como potássio, magnésio e fósforo e vitamina C, substâncias com propriedades antioxidantes que auxiliam no combate à obesidade e diabetes, além de proteger contra doenças cardiovasculares.

Apesar de ter muitos benefícios para a saúde, a lichia também pode causar efeitos colaterais, principalmente quando consumida em excesso — a hipoglicemia, quando ocorre uma diminuição dos níveis de açúcar no sangue, é um deles. Além disso, o chá feito com a casca da lichia pode causar diarreia ou dor abdominal.

A lichia pode ser comprada em supermercados ou mercearias e consumida na sua forma natural ou enlatada, ou em chás e sucos.

Os principais benefícios da lichia para a saúde são:

1. Protege contra doenças cardiovasculares

Por ser rica em flavonoides, proantocianidinas e antocianinas, que têm um potente efeito antioxidante, a lichia ajuda a controlar o colesterol ruim que é responsável por formar placas de gordura nas artérias. Por isso, ajuda a prevenir a aterosclerose e a reduzir o risco de doenças cardiovasculares, como infarto do miocárdio ou derrame cerebral.

Além disso, a lichia ajuda a regular o metabolismo de lipídios e a aumentar os níveis do colesterol bom, contribuindo para a saúde cardiovascular.

2. Previne doenças do fígado

A lichia ajuda a prevenir doenças do fígado como gordura no órgão e hepatite, por conter na sua composição compostos fenólicos como a epicatequina e a procianidina, que têm ação antioxidante, reduzindo os danos nas células do fígado causados por radicais livres.

3. Combate a obesidade

A lichia tem cianidina na sua composição, que é o pigmento responsável pela cor avermelhada da casca, com ação antioxidante, o que ajuda a aumentar a queima de gorduras. Esta fruta não contém gorduras e é rica em fibras e água, auxiliando na perda de peso e no combate à obesidade.

Apesar de ter carboidratos, a lichia tem poucas calorias e baixo índice glicêmico: cada unidade de lichia tem aproximadamente 6 calorias, podendo ser consumida em dietas de emagrecimento.

Além disso, alguns estudos mostram que a lichia inibe enzimas pancreáticas responsáveis pela digestão de gorduras da alimentação, o que reduz sua absorção e o acúmulo de gordura no corpo, podendo ser um importante aliado no combate à obesidade.

4. Ajuda a controlar a glicemia

Alguns estudos mostram que a lichia pode ser um importante aliado no tratamento da diabetes devido aos compostos fenólicos na sua composição, como o oligonol, que age regulando o metabolismo da glicose e reduzindo a resistência à insulina, e ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue.

Além disso, a lichia contém hipoglicina, uma substância que diminui a produção de glicose.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
0
5. Melhora a aparência da pele

A lichia tem vitamina C e compostos fenólicos que são antioxidantes e ajudam a combater os radicais livres que causam envelhecimento da pele. A vitamina C também age aumentando a produção de colágeno, substância importante para combater a flacidez e as rugas da pele.

A lichia é rica em nutrientes como as vitaminas C e folato, que estimulam a produção de glóbulos brancos (células de defesa essenciais para prevenir e combater infecções). Por isso, a lichia ajuda a fortalecer o sistema imune.

Além disso, a epicatequina e a proantocianidina também ajudam a regular o sistema imunológico, estimulando a produção de células de defesa.

7. Auxilia no combate ao câncer

Alguns estudos em laboratório usando células do câncer de mama, de fígado, do colo do útero, de próstata, de pele e do pulmão mostram que os compostos fenólicos da lichia, como os flavonoides, antocianinas e oligonol, podem ajudar a diminuir a proliferação e aumentar a morte de células desses tipos de câncer. Entretanto, ainda são necessários estudos em humanos que comprovem esse benefício.

Como comer

A lichia pode ser consumida na sua forma natural ou enlatada, em suco ou chá feito com a casca, ou como balas de lichia.

O ideal é consumir esta fruta após as refeições, devendo ser evitado o seu consumo logo pela manhã.

Algumas receitas com lichia são fáceis, saborosas e rápidas preparar:

Chá de lichia

Ingredientes

  • 4 cascas de lichia;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo

Colocar as cascas de lichia para secar ao sol por um dia. Depois de secas, ferver a água e despejar sobre as cascas de lichia. Cobrir e deixar descansar por 3 minutos. Beber em seguida. Este chá pode ser consumido por no máximo 3 vezes ao dia, pois pode causar dor abdominal, diarreia e aumento dos sintomas de doenças autoimunes por ativar o sistema imunológico.

Suco de lichia

Ingredientes

  • 3 lichias descascadas;
  • 5 folhas de hortelã;
  • 1 copo de água filtrada;
  • Gelo a gosto.

Modo de preparo

Retirar a polpa da lichia que é a parte branca da fruta. Colocar todos os ingredientes no liquidificador e bater. Servir em seguida.

Lichia recheada

Ingredientes

  • 1 caixa de lichia fresca ou 1 pote de lichia em conserva;
  • 120 g de cream cheese;
  • 5 castanhas de caju.

Modo de preparo

Descascar as lichias, lavar e deixar secar. Colocar o cream cheese por cima das lichias com uma colher ou com um saco de confeiteiro. Bater as castanhas de caju no processador ou ralar as castanhas e jogar por cima das lichias. Servir em seguida. É importante não consumir mais do que 4 unidades da lichia recheada por dia.

Com informações do portal Tua Saúde

Mais lidas
Últimas notícias