metropoles.com

Com o passar dos anos, a ressaca fica mais intensa?

O funcionamento do fígado, responsável por metabolizar o álcool, se torna mais lento, o que torna os efeitos da bebedeira mais fortes

atualizado

Compartilhar notícia

Pexels/Reprodução
bebida
1 de 1 bebida - Foto: Pexels/Reprodução

Quem nunca acordou no sábado com uma ressaca daquelas? Pois é, elas podem ser memoráveis, mais ainda com o passar dos anos. Em termos médicos, a ressaca é denominada de veisalgia, palavra de origem grega que significa “inquietação após o excesso”. Isso porque após a ingestão excessiva de álcool,  aparecem sintomas como dor de cabeça, náuseas, fadiga, sensibilidade à luz e ao som, além de ansiedade e até depressão.

Os sintomas, no entanto, variam bastante de organismo para organismo. Além de fatores genéticos e psicológicos, a quantidade de álcool consumida (quanto maior a quantidade maior a ressaca), o intervalo entre as bebedeiras e qual tipo de bebida foi consumida influenciam diretamente nas consequências do dia seguinte. 

A gastroenterologista Thicianie Fauve, do hospital Sírio Libanês Brasília e membro titular da Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG), explica que a ressaca causa alterações no sistema neuroendócrino levando a sintomas como boca seca e muita sede, além de modificações no sistema imunológico com o aumento de citocinas pró-inflamatórias que podem desencadear em perda de memória e alterações de humor.

A tendência é que a sensação de ressaca piore com o passar dos anos, pois o envelhecimento do corpo afeta o processo de recuperação do dia seguinte. “A medida que envelhecemos, o fígado fica menos eficiente e necessita de maior tempo para a metabolizar o álcool”, explica a especialista. Segundo ela, outro problema é que a quantidade de água no corpo diminui, enquanto o depósito de gordura aumenta, o que também atrapalha na hora de livrar-se do excesso de álcool. “Um corpo com mais gordura metaboliza de maneira mais demorada o excesso de álcool, a concentração de álcool no sangue é maior”, finaliza Thicianie.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSaúde

Você quer ficar por dentro das notícias de saúde mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações