Cientistas testam pílula feita com bactérias do intestino contra Covid-19

Micro-organismos seriam capazes de evitar uma reação exagerada do sistema imunológico e parar a inflamação do pulmão

atualizado 06/07/2020 17:34

ilustração de intestinoTLFurrer/istock

Em testes desde a semana passada na Inglaterra, uma pílula promete representar uma nova esperança no tratamento de pacientes com quadro grave de Covid-19. Porém, apesar de vários medicamentos estarem sendo testados, a novidade desse remédio é que ele é feito com bactérias do intestino.

Um dos problemas da infecção pelo novo coronavírus é que o sistema imunológico do paciente tentando combater a invasão pode acabar reagindo exageradamente à ameaça e desencadear uma inflamação no tecido do pulmão, o que pode ser fatal.

Segundo a empresa farmacêutica 4D Pharma, que está produzindo a pílula, algumas bactérias do intestino reduzem a ação da célula imune responsável pela inflamação.

O uso dos micro-organismos apresentou bons resultados nas primeiras fases da pesquisa, que agora está sendo aplicada em 90 pacientes de um hospital. Um terço deles receberá um placebo para comparar a ação do remédio e determinar sua eficácia.

O objetivo é usar a pílula, no futuro, para tratar pacientes com sintomas leves e evitar que evoluam para um quadro mais grave da doença.

0

Últimas notícias