China concede primeira patente de vacina contra Covid-19 para CanSino

O método de imunização está na fase 3 dos testes clínicos, sendo aplicado em 5 mil voluntários na Arábia Saudita

atualizado 17/08/2020 14:05

Breno Esaki/Agência Saúde DF

A empresa CanSino Biologics conseguiu registrar na China a primeira patente de vacina contra o novo coronavírus. A autorização do governo chinês foi concedida na última terça-feira (11/8), um dia depois do início dos testes clínicos de fase 3 do medicamento em 5 mil voluntários na Arábia Saudita. A notícia só foi divulgada nesse domingo (16/8) pelo jornal chinês oficial Diário do Povo.

De acordo com a publicação, o documento foi assinado pela Administração Nacional de Propriedade Intelectual (ANPI) depois de um pedido da equipe de pesquisa da Academia de Ciências Militares e da empresa chinesa. Em julho, a CanSino informou estar em negociações com os governos do Brasil, Chile e Rússia para a realização de testes da fase 3 do método de imunização.

A vacina foi a primeira a ser desenvolvida na China, com testes em humanos ainda em março. Estudos preliminares mostraram que o método é seguro e capaz de induzir boa resposta imunológica. Ele utiliza o adenovírus tipo 5 (Ad5), um vírus comum de resfriado, para carregar o material genético do coronavírus para o corpo de pessoas saudáveis que, a partir daí, vão criar anticorpos de proteção ao Sars-CoV-2.  (Com informações de agências de notícias)

0

 

 

Últimas notícias