China anuncia novo caso de paciente reinfectado pelo coronavírus

Intervalo entre o primeiro teste positivo e o segundo foi de cerca de três meses. Caso será analisado por cientistas

atualizado 13/08/2020 12:12

coronavírus ilustraçãoilustração

A China anunciou, nesta quinta-feira (13/8), o caso de mais um paciente que teria contraído o novo coronavírus por duas vezes.

De acordo com a agência de notícias estatal do país, o paciente já está curado mas, por conta da raridade do acontecimento, seu histórico de saúde será estudado por cientistas.

O homem testou positivo para o Sars-CoV-2 pela primeira vez em abril deste ano, após uma viagem. O segundo diagnóstico foi registrado no último dia 9/8 com teste RT-PCR e o quadro teria se manifestado de maneira leve.

O anúncio deste caso, ocorreu um dia depois da notícia sobre uma idosa chinesa que voltou a apresentar sintomas da Covid-19 seis meses depois de uma primeira infecção.

Relatos assim ainda são um mistério para a ciência. Há pesquisas que sugerem que os anticorpos desenvolvidos para lidar com uma primeira infecção diminuem ao longo do tempo, o que permitiria que a pessoa adquirisse o vírus novamente.

Outra linha de especialistas sugere que são diagnósticos de “falso positivo”, quando há resquícios do vírus no corpo, mas eles não são capazes de contaminar outras pessoas. (Com informações da Agência Ansa)

Últimas notícias