Brasil tem 76 estudos sobre o coronavírus; 21 são de tratamentos

Informação foi divulgada pela Comissão Nacional de Ética e Pesquisa, que precisa aprovar pesquisas com humanos

atualizado 17/04/2020 14:07

Autoridades do DF visitam Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen)Rafaela Felicciano/Metrópoles

A Comissão Nacional de Ética e Pesquisa (Conep) do Conselho Nacional de Saúde, ligada ao Ministério da Saúde, já aprovou a realização de 76 pesquisas sobre o novo coronavírus no Brasil entre 23 de março e a última terça-feira (14/04). Desses, 21 são protocolos de tratamento que envolvem ensaios clínicos com mais de 8,7 mil pacientes de Covid-19.

Os ensaios foram propostos por 17 instituições de pesquisa de cinco Estados. Entre elas estão centros renomados como a Faculdade de Medicina da USP, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Hospital Albert Einstein. Há estudos sobre o uso da cloroquina e da azitromicina em pacientes graves e pesquisas com o plasma sanguíneo de pessoas curadas.

Além dos estudos feitos com os pacientes, pesquisadores brasileiros estudam a saúde mental da população no contexto da pandemia do novo coronavírus, fazem pesquisas de ciências humanas e investigações epidemiológicas.

A busca acelerada por resultados para o tratamento da pandemia fez com que o Conep reduzisse o tempo de avaliação dos estudos que investigam o coronavírus de 30 para 3 dias, seguindo um procedimento de urgência.

“Temos recebido uma quantidade grande. Chegaram à Conep mais de 400 pesquisas [relacionadas ao coronavírus]”, afirma o coordenador da Conep, Jorge Venâncio, que ressalta que qualquer pesquisa que envolva a observação ou experimentação em seres humanos deve ser aprovada pela comissão. (Com informações da Agência Brasil)

Últimas notícias