Evolução do coronavírus é mais controlada no Brasil, diz pesquisa

Análise de estudiosos da PUC-RJ e da Fiocruz sugere que a curva de contágio está mais controlado no país por causa do isolamento social

atualizado 06/04/2020 14:03

coronavírusFusion Medical Animation/Unsplash

As medidas de distanciamento social adotadas pelos estados estão tendo resultado positivo para a contenção do novo coronavírus, é o que indica um estudo realizado pelo Núcleo de Operações e Inteligência e Saúde (Nois) da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A pesquisa avaliou a progressão dos casos de Covid-19 confirmados entre 21 e 30 de março e comparou com a evolução da epidemia em países onde há maior número de registros da doença, como Estados Unidos, Itália, Espanha, Alemanha, França, Irã, China e Coreia de Sul.

“Caso estas ações sejam efetivas, a curva de casos acumulados por dia no Brasil, e nos estados que as adotaram, pode apresentar diminuição na taxa de crescimento, o que também influencia nas novas projeções”, afirma a nota técnica divulgada pelos pesquisadores.

No entanto, os números positivos também podem estar relacionados à subnotificação dos registros da doença. Os estudiosos lembram que, em estados como São Paulo, as notificações por meio do Sistema de Agravo de Notificação (Sinan) passaram a conter apenas casos graves informados pelos hospitais de referência e não mais os quadros de sintomas leves e medianos.

Além disso, mais de 10 mil exames estão com atraso no Instituto Adolfo Lutz de São Paulo e todos os casos suspeitos de profissionais de saúde passaram a ser reportados diretamente ao Ministério de Saúde.

Últimas notícias