Anvisa e agência britânica conversam sobre vacina de Oxford contra Covid-19

Agências vão tratar sobre o futuro do estudo da vacina da universidade inglesa com a AstraZeneca no Brasil, após interrupção nesta semana

atualizado 11/09/2020 13:55

vacina laboratórioDivulgação/Louis Reed/Unsplash

Representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da agência reguladora da Inglaterra se reúnem nesta sexta-feira (11/9) para tratar sobre o estudo da vacina de Oxford contra a Covid-19 desenvolvida em parceria com a farmacêutica AstraZeneca.

As duas agências vão definir os próximos passos do ensaio clínico atualmente em fase três no país, com 5 mil voluntários participantes. O estudo foi suspenso na última terça-feira (8/9), depois que os pesquisadores do Reino Unido identificaram uma reação adversa grave, a mielite transversa, identificada em um dos 30 mil voluntários que compõe o estudo global em quatro países.

“O objetivo é trocar informações sobre a candidata à vacina contra a COVID-19 desenvolvida por AstraZeneca e Oxford”, disse a Anvisa em nota ao Metrópoles.

Um comitê independente analisa o caso e os exames da paciente para avaliar se ele teve relação com o imunizante e se a retomada do estudo é segura.

Em entrevista on-line nessa quinta-feira (10/9), o diretor-executivo da AstraZeneca, Pascal Soriot afirmou que, com a retomada breve dos ensaios, é possível que os resultados sobre a eficiência da vacina contra a Covid-19 saiam ainda este ano.

0

Últimas notícias