Americana com Covid-19 ignora quarentena e contamina 37 pessoas na Alemanha

Mulher foi para o bar e karaokê enquanto deveria estar isolada e deve pagar multa de pelo menos R$ 12 mil

atualizado 14/09/2020 17:17

pub cheioAlexander Popov/Unsplash

Um dos países mais rígidos no controle da disseminação do coronavírus, a Alemanha teve que implementar um lockdown na cidade de Garmisch-Partenkitchen por conta de uma americana que furou a quarentena e foi responsável por contaminar 37 pessoas. A mulher trabalha para o exército dos Estados Unidos e estava em um hotel da cidade.

A jovem de 26 anos, que não teve o nome revelado, voltou de férias na Grécia com dor de garganta e procurou um médico. O especialista decretou uma quarentena de 14 dias enquanto aguardava o resultado dos exames de Covid-19. A mulher ignorou o isolamento, foi a um bar e a um karaokê na mesma noite. No dia seguinte, ela recebeu o diagnóstico positivo para coronavírus.

Por conta do surto, o governo local decretou lockdown, com toque de recolher às 22h para bares e restaurantes, para evitar mais contaminações. Markus Soeder, governador da Bavaria, classificou a situação como um “modelo clássico de estupidez e um exemplo de quão rápido uma pessoa pode ser infectada”. O político disse ainda que a imprudência “deve ter consequências”.

A mulher pode ter que pagar cerca de 2 mil euros (R$ 12,4 mil) por ter ignorado a quarentena, e há a possibilidade que ela tenha que arcar com o prejuízo dos restaurantes e bares que precisarão fechar as portas mais cedo.

“É razoável que as autoridades de saúde considerem, depois de examinar o caso com cuidado, se é o caso de aplicar multas apropriadamente altas”, afirmou o governador Soeder.

Para mitigar a situação, a administração da cidade está procurando todos os jovens entre 18 e 35 anos que estiveram em bares no dia que a mulher quebrou a quarentena para serem testados. Até o momento, foram feitos 700 exames.

0

Últimas notícias